O que eu aprendi sobre amizade… até agora

sex-and-the-city-four-girls

Ah! Um dos meus dramas de pré-adolescência/adolescência, sofri anos atrás daquela que eu pensava ser minha amiga-alma-gêmea, aquela que tivesse absolutamente todos os gostos, ideias e ideais iguais aos meus. Queria uma amiga pra chamar de ”só minha”, aquela amiga que toda vez que alguém me visse na rua me perguntaria: ”ué Gabi, cadê Fulana?”. Pronto, é assim que vou chamar meu antigo ideal de melhor amiga aqui: Fulana. Eu tinha amigas mas eu queria uma que fosse como a irmã que eu nunca tive, queria uma que praticamente dormisse na minha casa fim de semana sim, fim de semana não, porque no fim de semana não eu que dormiria na casa dela! Ah eu queria tanta coisa nessa Fulana, queria poder confiar 101% nela, pra falar de tudo! Família, meninos, roupas, escola, estudo, absolutamente tudo! (Obs: claro que eu queria ser uma Fulana pra ela também!)

Amigas foram embora, amigas vieram, e a cada ano que se passava eu encontrava uma nova melhor amiga diferente (que sempre acabava mudando de cidade por um ou outro motivo), mas no final do ano eu sempre acabava sozinha. Foi quando eu entrei na adolescência e construí amizades mais fortes e algumas continuam comigo até hoje! E foi assim que, com o tempo, eu percebi que talvez essa coisa de ”amizade perfeita” fosse vaga demais e ”amizade verdadeira” é coisa que se constrói com anos e anos de convivência. Para confiar em uma pessoa vai muito mais do que meses de amizade, é preciso conviver o suficiente para conhecer alguém. Eu não estou dizendo que se eu conheço alguém há anos essa pessoa nunca vai me sacanear… estou dizendo que para querer alguma garota ou garoto como amigo, é necessário avaliar cada pequena atitude tomada por ela/ele ao longo da nossa convivência.

É claro que caí do cavalo várias vezes e acredito que vou cair algumas ainda, mas acho que as vezes é inevitável ser enganada, mas é uma obrigação minha evitar que isso aconteça… e eu, Gabriela, também vou tentar sutilmente (ou não) evitar que minhas amigas caiam do cavalo de novo, e de novo, e de novo. Hoje com 19 anos, acho que aprendi um pouco sobre a amizade… o que eu sei sobre aplica-se bem (pra mim).

A tal da Fulana Perfeita de Souza não existe, assim como o príncipe encantado no cavalo branco, Papai Noel… o que existe são garotas, assim como eu e todas as outras pessoas no mundo, com problemas e defeitos procurando em quem confiar. É MUITO difícil encontrar alguém verdadeiramente confiável mas existem muitas pessoas boas nesse mundo e a sua melhor amiga também pode estar por aí, procurando uma melhor amiga! Melhores amigas podem ser parecidíssimas mas também podem ser muito diferentes: diferentes gostos, diferentes escolhas, diferentes projetos e até de sexo diferente! Amizade vem do latim amicus que provavelmente derivou-se da palavra amore; amar, e não pode ser diferente, amigo é quem ama, e quem ama cuida.

Amizades infelizmente também acabam, mas também existem aquelas amigas que podem morar a milhares de quilômetros de distância mas quando se vêem é como se nunca tivessem saído uma de perto da outra, outras amigas passam tempos sem conversar, mas quando se encontram é a mesma amizade de sempre. Acho que a amizade se resume muito resumidamente em: confiar, gostar e conversar (porque também não da pra ter alguém só pra desabafar e chorar as pitanga né?).

Ser amiga também é ser tudo o que você quer na outra,  não adianta exigir alguém super legal e confiável se você mesma é uma chata que adooooora contar pra todo mundo algum segredo que sua amiga te contou. Ser confiável e parceira é essencial, não pode ser amiga só nas horas de alegria e festa, amiga é pau pra toda obra, é estar presente de coração nas horas mais difíceis também. Ser colega é fácil, mas ser amiga não. Não se entregar de cara em uma ”amizade” pode ser o segredo pra tudo dar certo, coisas assim demoram um tempo pra serem construídas e consolidadas, o ser humano é algo muito delicado de se lidar e todo cuidado é pouco. O tempo é essencial para construir uma amizade.

Graças a Deus ao longo do tempo encontrei um ideal diferente de amizade e hoje eu sei que ter uma Fulana não seria tão bom quanto ter as amigas que eu tenho hoje.

Um post dedicado a minhas melhores amigas: minha mãe, Sté e Érica. E aos meus melhores amigos: meu pai e Leo.  ♥

6 comentários sobre “O que eu aprendi sobre amizade… até agora

  1. Stefani disse:

    Amiga, me emocionei mto com esse post, vc sabe e todos sabem q vc é unica na minha vida, como vc mesma disse passou tantas pessoas pela a minha vida tbm, mesmo distante vc se manteve ali qndo eu precisei de um colo, agradeço a Deus por ter me enviado nao so uma amiga e sim uma Irmã um ANJO. te amo mto

  2. Leonardo Vaz disse:

    Oi amor, obrigado pelo final
    Pode contar comigo, quero ser esse Fulano em sua vida ok? fulanonamorado.
    Obrigado pela oportunidade, seu blog esta muito lindo e você escreve muito bem menina, muito. Continue você tem muito conteúdo para mostrar a todos bicho.
    Beijoooooos, te amo!

Comente! ♥

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s