Ballet – um amor antigo

ballerinaUm amor de muitos anos, uma paixão. Ser uma bailarina. Sempre me encantei com a dança e desejei por anos ser uma bailarina. Não tenho um dom especial, mas  tenho uma admiração enorme. O ballet surgiu na Itália, em suas cortes renascentistas no século XV. Depois desenvolveu-se na Inglaterra, França e Rússia como uma forma de dança de concerto, as danças eram, em sua maioria, acompanhadas de música clássica.

O ballet é uma forma de arte que requer prática, técnica… e graça. Talvez seja uma das danças mais complexas que existem, talvez seja a mais complexa. Acho que é isso o que faz dela ser, aos meus olhos, a arte mais encantadora de todas: a leveza dos movimentos faz tudo parecer tão fácil, a graciosidade e delicadeza dos passos mascara o corpo forte e resistente da bailarina, fazendo-a parecer o ser mais frágil do universo.

Acho que isso tudo começou quando eu tinha uns 10 anos, e não foi vendo alguém dançar, brotou uma admiração, sozinha. É maravilhoso mesmo né? As aulas de ballet esse ano serão uma das únicas coisas que vão me tirar do cansaço da jornada dupla de faculdade hahaha. “Fazer aula é essencial. Você se treina para ficar mais forte, mover-se mais rápido, olhar mais longe, saltar mais alto. Sem isso sua técnica pode ir por água abaixo” Robert Fairchild. Vale a pena procurar no YouTube (se não der pra ver ao vivo, eu por exemplo nunca vi um) ballets de repertório como: La Bayadère, O Lago dos Cisnes, Giselle (é só um trechinho mas da pra ver o nível da bailarina, Svetlana Zakharova).

Falando em Svetlana Zakharova me desculpem fãs de outras bailarinas, apreciadores de ballet, professores, me desculpe mundo, mas ela é a melhor bailarina do mundo, (claro, na minha opinião gente, eu nem conheço todas as bailarinas do mundo) o que ela passa enquanto dança, ainda não encontrei nenhuma outra que consiga passar. Os braços dela são longos e parece os de um cisne, ela tem uma beleza clássica, linda! Ela é ucraniana e nasceu em 1979, hoje ela tem 34 anos. As expressões faciais dela são as mais convincentes possíveis. Uma meta para minha vida: assistir um ballet no qual ela se apresenta.

Zakharova no ballet The Pharaoh's Daughter

Zakharova no ballet The Pharaoh’s Daughter

Eu comecei quando tinha 11 anos, parei e voltei ano passado, a melhor decisão de 2013! E espero continuar pra sempre! Hahaha. Não vou entrar no papo de como é importante realizar uma atividade física, uma que você gosta então… ham, é ganhar na loteria. Dói bastante, mas vale muito a pena, além de fortalecer os músculos, melhora a postura e impõe disciplina. Mas acho que se minha mãe tivesse me colocado desde pequenininha talvez eu não gostasse tanto. Obrigada mãe!

Minha turma de ballet tem as meninas mais queridas e a professora mais fofa, a Gi, todas as professoras da academia são super educadas e muito legais. E isso também contribui por eu gostar do ballet ainda mais. Rondonópolis não é uma cidade que tem muito espaço pra essa dança mas as escolas fazem o que podem. 

“A perfeição não está só no controle. Também está em se deixar levar. Surpreender a si mesma e depois a plateia. Transcendência. E poucos têm isso dentro de si.”
(Cisne Negro)

Comente! ♥

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s