St Paul’s Cathedral

Rose at winter

Se você pesquisar os lugares mais bonitos para se visitar em Londres com certeza a St Paul’s Cathedral vai estar entre os mais queridos. Você vai ter que pagar 17 libras, se não me engano. Sem pagar dá pra entrar no comecinho da catedral, mas não dá pra ver quase nada e fotos também não são permitidas, mas se entrar no Google vai acha um monte delas. O lugar é praticamente o símbolo da Igreja Romana em Londres e é definitivamente majestosa. É muito fácil chegar até ela e se a própria beleza da St Paul’s não foi o suficiente pra te fazer ficar encantado, que tal ler um pouquinho da história dela?

Uma das portas da frente, pequena, né?

Uma das portas da frente, pequena, né?

Existem dois nomes comuns associados à criação da St Paul’s Cathedral. O primeiro, um monge enviado em missão pelo papa Gregório, o Magno, fundou a igreja em 604 d.C e o último, o Abade de  Chertsey cuja consagração como bispo de Londres, em 675 dC, após breve retorno da cidade ao paganismo, confirmou o retorno da Igreja Romana à Londres. As primeiras catedrais eram estruturas de durabilidade relativamente curta, eram repetidamente danificadas pelos incêndios e ataques vikings.

IMG_5281_Fotor

A cúpula mais famosa do mundo

Resumindo MUITO, depois de um incêndio causado por um raio em 1561, que acabou destruindo grande parte dela, Inigo Jones (arquiteto) ficou responsável por planejar a reconstrução do lugar em 1633, mas seu trabalho foi interrompido pela Guerra Civil Inglesa. Forças parlamentares tomaram posse da catedral, transformando a Capela de Nossa Senhora em um grande auditório de pregação, o salão principal foi usado como um quartel de cavalaria com até 800 cavalos depositados no lugar. 

IMG_5278_Fotor

Pois é aí que entra Christopher Wren. Por volta de 1650, a construção se encontrava em um estado de ruína e, assim que o Rei Charles II foi restaurado, o reparo foi mais uma vez levado  a sério como uma proclamação arquitetônica das restauradas Igreja e monarquia da Inglaterra. Christopher Wren propôs a adição de uma cúpula para a construção, seu plano foi aceito em agosto de 1666. Apenas uma semana depois, o Grande Incêndio de Londres se acendeu em Pudding Lane, atingindo a St Paul’s em dois dias. O andaime de madeira contribuiu para a propagação das chamas em torno da catedral e as abóbadas altas caíram, quebrando a cripta, onde as chamas, alimentadas por milhares de livros armazenados, colocaram a estrutura abaixo da esperança de resgate.

IMG_5290_Fotor

Christopher Wren, porém, era um brilhante matemático, cientista e o arquiteto mais conhecido da Inglaterra, o que ele projetou para reconstruir a catedral após o fogo é sua obra-prima. 9 anos de planejamento foram necessários e a construção começou em 1675. O edifício que Wren entregou 35 anos depois cumpriu todas as necessidades estabelecidas e forneceu um símbolo para a Igreja da Inglaterra, a capital renovada e o império emergente. A St Paul’s Cathedral sofreu alguns ataques durante a Segunda Guerra Mundial, mas reparos foram feitos logo depois.

IMG_5303_Fotor

St Paul’s vista do fim da Millenium Bridge

Bom, essas informações foram tiradas diretamente do site oficial da St Paul’s, é uma tradução livre e um resumo de tudo o que o lugar passou. No site tem também algumas coisas bem interessantes sobre a história da catedral. Você sabia que o Príncipe Charles de Gales e Lady Diana Spencer se casaram lá? O funeral da ex-Primeira-Ministra Margareth Thatcher também foi realizado na St Paul’s, em 2013. Do Winston Churchill também. Lord Nelson e o próprio Christopher Wren estão sepultados na cripta da catedral.

Não vou terminar o post dizendo que “definitivamente vale a visita” porque isso é mais do que óbvio, é sua obrigação como cidadão do mundo passar por lugares como esse nem que seja só pra observá-lo por alguns minutos. O grande papel de construções como essa na civilização humana é inquestionável e intransferível. Se você já a conhece ou pretende conhecer, conta pra gente aqui embaixo! ;)

libellule

3 comentários sobre “St Paul’s Cathedral

  1. Anônimo disse:

    Hi honey!
    Mais uma vez fico feliz pela forma como você aproveita suas oportunidades.
    Admirei a St Paul’s pela primeira vez em 1998, você tinha só quatro anos e estava aqui, bem longe de mim, enquanto eu estava lá estudando… ela é um daqueles lugares mágicos e, principalmente por conta do casamento da Diana, pra mim, que era adolescente quando o casamento aconteceu, você senta lá por perto, e, enquanto bebe um capuccino bem quentinho, fica imaginando o que já deve ter acontecido naquele lugar… casamentos, reuniões secretas, confissões, pactos, batizados, conspirações, funerais, sepultamentos…
    Luv u

Comente! ♥

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s