Por que a Europa?

maps

Oie! Me desculpe o sumiço… mas eu voltei! E vou contar mais um pouquinho sobre a viagem dos meus sonhos. A cada dia passado a saudade daquele lugar aumenta mais e mais, apesar de saber que eu pertenço verdadeiramente ao Brasil, bate uma coisinha no peito, uma vontade de voltar. Foram quase seis anos entre minha primeira viagem à Europa e a segunda, tomara que não demore mais tanto tempo até a terceira, quarta, quinta, sexta…

Desde sempre o meu lugar preferido no mundo (fora o Brasil) foi a Inglaterra, mesmo antes de conhecer eu sabia que tinha uma coisa diferente sobre o país. Não sei se é a história, se é a forma como foi desenvolvido, se é a atmosfera ou se não tem razão nenhuma… sempre foi o lugar dos meus sonhos. Eu ainda não tive a oportunidade de visitar a Europa com a pessoa que plantou em mim todo o interesse e encanto que eu tenho por ela, minha mãe. Ela é professora de inglês e eu tenho certeza que tudo isso é culpa dela! Hahaha.

Eis a grande questão… por que eu escolhi a Europa? Primeiro, a escolha não foi só minha, claro que eu fiz a cabeça do Léo (um pouquinho) pra ele acabar preferindo viajar pro outro lado do oceano, mas ele também escolheria a Europa mesmo sem eu ter dito nada. Se você quer motivos pra visitá-la, eu posso te dar uma lista enorme com itens intermináveis, países, cultura, clima, vegetação, entretenimento, educação, paisagens… e infinitas outras coisas, mas na verdade é você quem decide pra onde seu coração quer te levar.

Sair do país no qual você mora significa sair de perto de tudo aquilo que você está acostumado. Todo país, não importa o tamanho, tem sua própria identidade, suas características em cada detalhe cultural, seja na alimentação, no idioma, na maneira de se vestir ou de tratar as pessoas,  nos problemas, na política e basicamente em todos os outros costumes. Sair do seu lugarzinho no mundo, da sua casa, de perto da sua família e de quem te ama, pode significar sair da sua zona de conforto, o que na verdade não é tão ruim quanto parece.

Em algumas situações durante a viagem, me senti um pouco desconfortável. Não é de se esperar que um turista chegue à um lugar que nunca visitou antes e saiba como agir ou como proceder diante de coisinhas pequenas como por exemplo comprar o ticket do metrô ou pegar um ônibus errado e parar em um lugar completamente fora do roteiro então, quando isso não acontecia, algumas vezes o funcionário que nos atendia ficava irritado. Na maioria das vezes, fomos tratados com muito respeito, paciência e quase todos a quem pedimos ajuda (e foram muitos!) foram atenciosos com a gente, mas os que não foram, não foram mesmo.

Não sei se é a pressa, o tumulto diário, ou se simplesmente algumas pessoas realmente odeiam aquilo que fazem, mas pra mim, é muito triste ver que tem gente que ainda vê turistas como invasores. Funciona mais ou menos assim, “se você não quer, tem quem queira, PRÓXIMO!” Bem no finalzinho da viagem, eu não aguentei e chorei de saudade de casa, saudades do meu país e do calor dele.

Mas apesar de tudo isso, acho que posso concluir que a Inglaterra foi o país que mais nos acolheu de braços abertos, quase todo mundo foi educado com a gente por lá, os motoristas de ônibus, seguranças do metrô, funcionários de museus e de atrações turísticas como o aquário e a London Eye, o pessoal da escola então, nem se fala! Em nenhum momento me senti mal naquele lugar. Mas acho que aí é que tá o segredo, eles sabem lidar com a diferença de uma maneira bonita. A Europa tem gente de tudo quanto é lugar do mundo, mas percebi muuuuuito mais estrangeiros na Inglaterra do que em outros países, sejam eles turistas ou moradores.

Não sei se é esse complexo de inferioridade que nós, brasileiros, temos, mas nos outros países, algumas vezes eu pude sentir a insatisfação no rosto de algumas pessoas ao responderem uma pergunta ou dar uma informação. Esse foi o único defeito da viagem! Mas se alguém, algum dia, te tratar mal de graça em algum país, sem motivo algum, não se sinta mal, é um direito seu estar lá. – Nunca os desrespeite, seja sempre educado e faça sua parte como visitante. Você não é um intruso ou algo parecido.- Mantenha esses pensamentos na cabeça e o resto vem! ;)

Voltando às coisas boas, a Europa é um lugar carregado de bagagem histórica, boa parte do que o mundo é hoje se deve a tudo o que aconteceu por lá. É incrível conhecer um pouquinho do caminho que a humanidade percorreu pra se transformar no que é atualmente. É eletrizante ver ao vivo os lugares que ficaram gravados em nossas cabeças durante o ensino fundamental. O Palácio de Versalhes, o Coliseu, o Big Ben, e inúmeros outros.

Uma das coisas que mais me encantam é a mistura do novo e do velho, a arquitetura antiga perto de tanta tecnologia, lojas modernas construídas sob prédios tradicionais e castelos, como a Torre de Londres, majestosa e quase medieval, situada a um rio de distância do centro financeiro da cidade.

Cada rua, cada quadra, cada loja, cada ônibus, cada estação de metro, cada parque, cada igreja, cada cidade, cada Mc Donald’s, cada metro quadrado tinha sua própria graça. Cada caminho que a gente pegava todos os dias pra ir pra escola tinha graça, mesmo se o caminho fosse igual ao do dia anterior. Um continente de infinitas possibilidades.

Não vou exagerar dizendo que a viagem me fez voltar uma pessoa completamente diferente, com novos princípios e visão de mundo. A experiência, como um todo, acrescentou coisas de valores imensuráveis ao meu mundo. Viajar com o Léo então, foi um presente maravilhoso das nossas famílias e de Deus que precisa ser agradecido diariamente.

Por que a Europa? Bom, não sei. Minha mãe costuma dizer que não amamos as coisas pelo cheiro, pelo sabor, pela beleza ou pelo conteúdo. A gente ama por amar, porque não sabe explicar, e isso é amor. ♥

Comente! ♥

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s