Como trabalhar na Disney?

Uma vez, há alguns anos, minha mãe perguntou se eu não me interessaria em trabalhar na Disney por alguns meses quando eu fosse mais velha e, nesse dia, a sementinha foi plantada. E quase esquecida por eu pensar que não conseguiria.

No comecinho desse ano, o vídeo do Igor Saringer (clica no nome dele pra ver!) apareceu na minha frente. Não me lembro exatamente como, mas provavelmente o YouTube me recomendou o vídeo ou algo assim. O Igor conta toda a experiência dele participando de um processo para trabalhar na Disney. Eu logo soube que eu precisava tentar também.

copia-de-img_5608_fotor

Vou te explicar o que significa o Disney Cultural Exchange Program a partir de informações do site da STB, que é a agência de viagens responsável pelo intermédio entre você e a Disney, e também a partir do que eu aprendi até agora concorrendo ao programa.

Segundo a STB “o Cultural Exchange Program é um programa de trabalho remunerado nos parques e hotéis do complexo Walt Disney World® Resort, na Flórida”. Ele acontece no final do ano, tem duração de 2 a 3 meses (a data é estabelecida pela Disney) e, para participar, você precisa atender alguns pré-requisitos. São eles:

– Ter no mínimo 18 anos até a data de início do processo seletivo;
– Ter inglês fluente;
– Ser estudante universitário regularmente matriculado em curso de bacharelado presencial reconhecido pelo Ministério da Educação e Cultura (MEC) e com calendário acadêmico regular;
– Estar cursando entre o segundo e o último período acadêmico;
– Ter disponibilidade para iniciar e completar o programa a partir de meados de novembro até o começo de março do ano seguinte;
– Possuir condições financeiras para custear bilhete aéreo de ida e volta, seguro de saúde internacional exigido pela Disney, as primeiras duas semanas de acomodação, taxa assessement fee (valor revertido para conservação do condomínio, eventos etc) e despesas de visto;
– Estar apto a morar com participantes do programa vindos de diferentes países e culturas;
– Ser extrovertido, alegre e flexível.

img_0055_fotor

Na mesma hora que assisti o vídeo do Igor, entrei no site da STB e fiz uma pré-inscrição no site para receber mais informações sobre o processo. Isso aconteceu em janeiro, mais precisamente no dia 06.

Depois disso, fui pesquisar sobre o processo seletivo e quais eram as chances de eu conseguir passar por todas as fases e ser selecionada e descobri que, no geral, o programa é composto por 2 fases + o visto.

✭ 1ª fase do processo

A 1ª fase é organizada pela STB e é composta por uma palestra sobre o programa e uma entrevista. Em abril (se não me engano), a STB abriu uma área em seu site onde você podia ver em que cidade aconteceriam as palestras, quando aconteceriam, quantas vagas estavam disponíveis e fazer sua inscrição. Consegui fazer minha inscrição para Brasília.

{A palestra} Minha palestra aconteceu no dia 18 de maio e, como moro em outro estado, consegui agendar minha entrevista para o mesmo dia, algumas horas depois da palestra. Na palestra, foi falado sobre o programa, sobre as taxas, sobre as datas, sobre algumas regras e mais alguns assuntos. É muito importante prestar atenção em tudo porque é o momento ideal pra tirar dúvidas sobre o programa.

{A 1ª entrevista} Fiz a entrevista em dupla com uma menina do Rio de Janeiro, a Larissa. Calma! Eu sei que você aí, ser do ano de 2017, está lendo esse post nesse exato momento, pensando em mil coisas ao mesmo tempo e morrendo de medo de estragar tudo durante a entrevista, mas eu tenho uma dica preciosa pra você: não se desespere. A entrevista é em inglês, mas é uma entrevista de emprego normal. Tirando o fato de que é um emprego na Disney, claro! Mantenha a calma, responda com clareza e comporte-se como a pessoa preparada para o emprego que você é. Nessa primeira entrevista, você já leva uma listinha na qual coloca seu grau de interesse em cada uma das vagas de emprego disponíveis. A STB te encaminha essa listinha e você preenche de acordo com sua vontade. Nesse ano, a listinha continha vagas para 11 cargos, todos bastante simples e operacionais como: vendas, personagens (só não dá pra ser princesa porque para isso o processo seletivo é mais complicado e elaborado), salva-vidas e atrações, por exemplo.

{O 1º resultado} Foi difícil esperar! A minha entrevista aconteceu no dia 18/05, mas fomos avisados que os resultados só sairiam na primeira semana de julho. Acho que você pode imaginar a surpresa que foi receber o resultado antes do esperado, né? No dia 29/06 o resultado saiu e todo mundo surtou. Eu tava em um curso com minha mãe, em um hotel em Jaguariúna, e, quando soube, peguei meu notebook na hora e fui correndo ver se eu havia sido selecionada. E eu fui! Fiquei tão feliz, tão realizada! Contei pra minha família, pro meu namorado, pras minhas amigas e só conseguia pensar: “será mesmo que eu vou conseguir?”.

As pessoas que não são nem aprovadas nem reprovadas ficam em stand by, um tipo de lista de espera. Ou seja, se alguém desistir, a pessoa que está em stand by tem uma nova chance de passar.

A espera não foi fácil. Foram praticamente 2 meses entre o 1º resultado e a 2ª entrevista, mas a gente é forte e a gente aguenta!

img_0763_fotor

✭ 2ª fase do processo

A Disney participa diretamente da 2ª fase do processo, eles começam a nos mandar e-mails e nos dizer o que devemos fazer, com o apoio da STB.

{A 2ª entrevista} Essa entrevista só pode ser feita em São Paulo e os entrevistadores são recrutadores da própria Disney, ou seja, americanos. Imagina a pressão que nós, os possíveis futuros Cast Members (pessoas que trabalham na Disney), colocamos sobre nós mesmos? Mas, that’s the way it is! Lá fui eu, fazer minha segunda entrevista. Quem me entrevistou foi o Jim e, mesmo sem conhecê-lo antes, no fundo eu queria ser entrevistada por ele. Ah, um detalhe importante: para trabalhar como Merchandise (uma das posições que eu mais queria, que no geral é vender e organizar prateleiras) ou Quick Service Food and Beverage (vender e mexer com comida e bebida) o candidato não pode ter tatuagens abaixo do cotovelo, porque para cobri-la seria necessário maquiagem, o que não é considerado higiênico quando manuseamos alimentos ou bebidas. Obs: para trabalhar nas outras posições tatuagens são permitidas, desde que estejam cobertas com maquiagem ou pela roupa. Voltando ao Jim, ele me perguntou porque eu gostaria de trabalhar lá e outras coisas comuns em uma entrevista de emprego. Respondi sinceramente a todas as perguntas, mostrei que eu estava preparada e que considerava a experiência desse trabalho algo muito importante. Ele me disse que o resultado demoraria mais ou menos um mês pra sair. A entrevista não foi assustadora, muito pelo contrário! O Jim foi simpático e me senti confortável ao responder todas as perguntas.

{O 2º resultado} No dia 29 de agosto os resultados começaram a sair, mais precisamente às 06h da manhã aqui no Mato Grosso. As reprovações já haviam sido anunciadas na semana anterior e pelo que os participantes dos anos passados nos disseram, essa era a ordem: primeiro a Disney anunciava os reprovados, depois os aprovados e por último as pessoas que estavam em stand by. Então, para quem não recebeu um e-mail de Congratulations! You have been selected to participate in a Disney International Program! logo na primeira hora, as seguintes horas se tornavam cada vez mais torturantes. Meu e-mail chegou por volta das 06h49 quando eu já havia perdido quase todas as esperanças (um medo inevitável). Me senti feliz. Feliz demais! Aquela sensação de dever cumprido tomou conta do meu dia.

Junto com o e-mail de aprovação eles encaminham a famosa Job Offer, que é a oferta de trabalho. É assim que você fica sabendo qual posição irá exercer por lá e qual será sua data! Fui selecionada para trabalhar como Attractions (minha primeira opção, junto com Merchandise). Nessa posição, o cast member trabalha com as rides e os shows, resumidamente. Podem narrar informações aos guests, colocá-los e retirá-los das atrações, monitorar o fluxo dos visitantes e garantir uma experiência segura para eles.

Depois do 2º resultado, a equipe de recrutamento internacional da Disney encaminha vários e-mails com orientações e passo-a-passo de todos os documentos e formulários que devemos ler e preencher para continuarmos elegíveis ao programa. Após o resultado, eles te dão 7 dias para pagar uma taxa de 354 dólares para a Disney que, segundo a STB, cobre a taxa de conservação dos condomínios (154 dólares) e o depósito das duas primeiras semanas de aluguel (200 dólares). Caso o valor do aluguel ultrapasse os 200 dólares na primeira semana será descontado do paycheck e caso sobre algum valor, será utilizado para a terceira semana do aluguel.

img_1192_fotor

✭ O visto

Essa foi a fase que pensei que seria a mais difícil pra mim, porque moro longe de tudo e para dar início ao procedimento do visto, eu precisaria esperar um documento chegar até minha humilde residência. Esse documento é encaminhado pela Disney para a STB, se chama DS 2019 e é por causa dele que você pode tirar o visto J-1. É isso mesmo, o visto de turista, o B-2, não serve para participar do programa. O visto J-1 é para programas de intercâmbio, o que se encaixa no nosso programa. Assim que o documento chega para a STB, se não há nenhuma loja perto de você, a própria STB encaminha o DS 2019 para sua casa.

E, ao contrário do que pensei, recebi o DS 2019 MUITO RÁPIDO. O pessoal de São Paulo começou a receber ligações da STB em uma segunda-feira (10/10), o meu chegou aqui, em Rondonópolis-MT, na quinta-feira (13/10). No mesmo dia comecei a preencher o DS 160 (formulário online do governo americano). Depois disso, é preciso acessar outro site para pagar as taxas necessárias (R$ 528,00), agendar sua visita ao CASV e sua entrevista. É preciso também pagar a SEVIS Fee (35 dólares), em outro site, para poder participar do programa.

Agora vem a parte mais legal: consegui marcar minha visita ao CASV, que é onde tiramos a foto para o visto e registramos nossas digitais, para a segunda-feira seguinte (17/10) e a entrevista na Embaixada dos Estados Unidos para a terça-feira (18/10), tudo em Brasília. Peguei um ônibus no sábado à noite e na quarta-feira de manhã já estava de volta em Rondonópolis. Tudo ocorreu conforme programei, meu visto foi aprovado e agora só falta uma coisa: ir!

img_0634_fotor

Os custos deste programa envolvem basicamente o custo com o visto (160 USD), com a Sevis Fee (35 USD), com o DORMS (aquela taxa de 354 USD que você paga para a Disney assim que recebe a Job Offer, o seguro de viagem (em 2016, o seguro precisa ser fechado com o Lloyd’s of London, cuja opção mais cara e mais vantajosa custa 3,33 USD por dia de viagem, ainda não paguei meu seguro e retirei essa informação do link do Lloyd’s of London que a Disney manda pra gente), um atestado de antecedentes criminais que precisa, obrigatoriamente, ser emitido pela STB (25 R$), passagem de avião para Orlando (a minha, saindo de Cuiabá e voltando para Cuiabá saiu por um total de R$ 2.188,37) e o custo com o condomínio, que será o lugar que você vai “morar” enquanto estiver trabalhando por lá. Segundo informações não oficiais, o custo do condomínio varia entre 87 e 118 USD por semana (isso em 2015), porque depende de que condomínio você vai ficar e de quantas pessoas dividirão o apartamento com você, mas você não toma a decisão final sobre onde irá ficar. Tem também o custo com alimentação, produtos de limpeza, e outros itens de consumo, mas não dá pra mensurar exatamente, né? Existem também os gastos com passagens e hotéis, se você não mora em São Paulo. Também dá pra fazer a primeira entrevista em outras cidades como Brasília, Belo Horizonte e Recife (informação de 2016) e também tirar o visto em São Paulo, Brasília, Recife e Rio de Janeiro. Mas a segunda entrevista (aquela, com os recrutadores da própria Disney) só dá pra ser feita em São Paulo e se você não é de nenhuma dessas cidades e mora a quilômetros delas, vai precisar gastar um bom dinheirinho com passagens e hotéis.

ATENÇÃO: Os valores marcados de verde foram os reais valores que eu tive que pagar até agora e os valores marcados em vermelho não são informações oficiais. Ainda não tive acesso aos custos reais e peguei esse valor de um blog de uma ex cast member, mas tenho certeza de que não mudará muito para esse ano. Assim que eu tiver mais informações, volto e arrumo os valores do seguro e dos condomínios.

Sobre a remuneração entenda: você irá trabalhar, no mínimo, 30h semanais e por cada hora trabalhada receberá 10 USD. Vale lembrar que, dependendo da sua role (cargo) dá pra fazer horas extras e juntar um pouco mais de dinheiro.

Nesse ano, a data de maior duração é de 2 meses e meio e a menor de 2 meses. A data é estabelecida pela Disney, não é a gente que escolhe.

ATENÇÃO 2: Gente, lembrem-se, por favor, de que todas essas informações não são oficiais, são baseadas na minha experiência até agora. 

Quer saber de uma coisa bem interessante? Minha primeira entrevista aconteceu no dia 18/05, a segunda no dia 18/08 e minha entrevista na Embaixada no dia 18/10. Não sei porque, mas acho que 18 acabou virando meu número da sorte. Pedi muito pra que Deus me permitisse a oportunidade de viver essa experiência e procurei dar o meu melhor nas entrevistas, vou fazer dessa viagem algo inesquecível que só vai contribuir para o meu crescimento pessoal e profissional.

Ah! E se você é de Rondonópolis ou de qualquer outro lugar do Brasil e quer muito participar do programa, pode enviar um e-mail (gabrielagramos@msn.com) pra mim ou comentar nesse post que vou ter o maior prazer do mundo em tirar todas as dúvidas que eu puder! E também vou ficar muito feliz! Obrigada em especial pra mãe e Rapha (espero encontrar vocês por lá) e todas as pessoas que me apoiaram e acreditaram que eu ia conseguir, amo amo amo vocês! Lembre-se sempre de que

“when you wish upon a star, makes no difference who you are, everything your heart desires will come to you” ✭

(quando você deseja a uma estrela, não faz diferença quem você é, tudo o que seu coração deseja virá até você) Filme Pinóquio (adaptação de Walt Disney), 1940.

libellule

2 comentários sobre “Como trabalhar na Disney?

  1. Duce Jane disse:

    Parabéns gatinha vc merece,e tudo se deve ao seu esforço e dedicação. Como vc mesmo diz é uma experiência pra toda vida. Por isso te desejo sucesso Gabriela.

  2. Patricia Linares disse:

    Gabi, amamos o post, super esclarecedor! Com certeza ajudará muitas pessoas que desejam participar desse programa…congratulations and enjoy the experience!!

Comente! ♥

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s